FANDOM


A Against Malaria Foundation (AMF) dedica-se a prevenir a propagação da malária através da distribuição de longo prazo de redes tratadas com inseticida, para as populações vulneráveis nos países em desenvolvimento. A AMF opera em 36 países na África, Ásia e América do Sul e é reconhecida como uma das ONGs mais eficientes pela GiveWell estando também entre as organizações recomendadas pela Giving What We Can e pela The Life You Can Save (TLYCS).

A malária é uma das doenças negligenciadas do terceiro mundo que mata muitas pessoas todos os anos. Cerca de um milhão de pessoas morrem de malária todos os anos. 70% das mortes são de crianças com menos de 5 anos. A malária é a principal razão de morte entre grávidas no mundo. A parte mais trágica é que esta é uma doença tratável e prevenível e nenhuma destas pessoas precisaria morrer.

Metodologia

AMF analisa pedidos de redes/mosqueteiros de organizações locais para determinar onde elas trazem o maior benefício. Em seguida, adquirem redes em grandes quantidades e coordenam a distribuição através de organizações parceiras locais, assegurando ao mesmo tempo que as comunidades sejam educadas sobre a prevenção da malária e o uso adequado das redes. Apesar de bastante simples, a solução de distribuição racional de redes/mosqueteiros, provou-se altamente eficaz.

Além disso a AMF analisa 12 meses de dados de pesquisa para estabelecer a necessidade de redes antes de cada distribuição, e continua a monitorar as taxas de infecção nos três e quatro anos seguintes. Ele também monitora o uso e condição da rede visitando cerca de 5% das famílias beneficiadas

Eficácia

A ação bem planejada contra a malária provou ser um enorme sucesso e tem resultados comprovados. Desde o início de sua atuação em 2004 as taxas de mortalidade caíram em 47 por cento globalmente e 54 por cento na Região Africana. Uma rede da AMF custa $3, o que em média protege duas pessoas de morrer de malária por quatro anos. Com uma boa administração, parcerias e baixíssimo quadro de funcionários, 100% das doações vão para a compra de redes.

Taxas de malária mais baixas ajudam as crianças a permanecer na escola e liberam adultos para poder trabalhar, o que estimula as economias em desenvolvimento. A GiveWell calculou que para cada $ 1 gasto na luta contra a malária, o PIB da África melhora em pelo menos $ 6,75 – e segundo outras estimativas muito mais.

Veja também

Links